Buscar

Dentes que quebram com facilidade


Se você não passou por isso, com certeza conhece alguém que passou: estava comendo uma maça e de repente, o dente quebrou. Por mais que um alimento seja firme, isso não deveria acontecer em uma boca saudável.

Provavelmente, já existia uma fissura ou uma trinca no dente e o alimento apenas terminou o trabalho de quebrá-lo. A fragilização de dentes é resultado de um processo contínuo, que pode ser prevenido e tratado em um trabalho conjunto com o seu dentista.

Principais motivos para acontecer a fragilização

A fragilização dos dentes ocorre por uma alteração na estrutura dental, que pode ser ocasionada pelos seguintes fatores:

  • Cáries: vão destruindo gradativamente a estrutura dental, tornando-a frágil aos esforços mastigatórios. Com o aumento da extensão do processo, aumenta também a possibilidade de existir uma fratura.

  • Restaurações: vão se desgastando ao longo do tempo e podem gerar infiltrações, fissuras e quebra.

  • Tratamento de canal: tornam o dente mais frágil, se comparado a dentes normais, aumentando o risco de danificação.

  • Bruxismo: tensão e nervosismo podem levar a uma descarga de stress durante o sono e ela é feita rangendo e/ou apertando os dentes. A mandíbula tem uma força muito grande e por isso, pode quebrar os dentes sem a pessoa se dar conta.

  • Mordida cruzada: dentes desalinhados podem também gerar fissuras e quebras, por isso é importante o alinhamento correto da arcada.

  • Desgaste pelo tempo: como qualquer parte do corpo, os dentes se desgastam com o tempo e utilizar flúor para fortalecê-los é uma boa forma de prevenir o enfraquecimento que ocorre ao longo dos anos.

  • Alimentação: o consumo excessivo de bebidas e alimentos cítricos pode causar desgaste no esmalte do dente que, além de deixá-los sensíveis, os torna mais fracos, favorecendo a quebra.

  • Atrito dental: os processos de hábitos como morder ou roer unhas e objetos; escovação com força excessiva; o mau posicionamento dental e até mesmo a mastigação podem favorecer o desenvolvimento de trincas e fraturas.

A questão é que, no dia a dia, esses fatores se combinam e acabam acelerando o processo de fragilização dos dentes. Por isso, a prevenção é muito importante, assim como a busca por hábitos saudáveis.

Como prevenir a fragilização dos dentes

O primeiro fator importante de prevenção é a consulta de rotina periódica com seu dentista. Normalmente, ele aproveita essa consulta para fazer uma avaliação detalhada da saúde de sua boca e é, neste momento, que devem ser detectados problemas como cáries, fissuras e trincas, entre outros.

Em sequência à avaliação, o dentista deve fazer uma boa limpeza e aplicar flúor. Essas medidas ajudam a minimizar o aparecimento do tártaro, tornando sua boca mais saudável. E você deve aproveitar esse momento para relatar qualquer incômodo frequente que esteja sentido, como dores de cabeça, dores de dentes, dores faciais, etc.

Pessoas que apresentem quadro de bruxismo (o ranger ou apertar de dentes durante o sono) devem buscar apoio multidisciplinar para restaurar o equilíbrio emocional.

Outra forma de prevenção, que complementa as visitas periódicas ao dentista, é a alimentação. Uma dieta rica em cálcio e flúor é uma boa pedida para os cuidados com os dentes. Isso você consegue ingerindo leite e seus derivados, peixe e espinafre, entre outros alimentos.

Meu dente quebrou. E agora?

Se o dente quebrou ou se você notou a fissura, procure imediatamente um cirurgião dentista para receber os cuidados adequados. No caso de dente quebrado, é importante manter o 'fragmento' hidratado com soro fisiológico.

Para mais informações sobre os procedimentos, após a quebra de um dente, leia nosso post.

#dicasecuidades #atualleclínicaintegrada #visiteseudentista #ortodontia #odontologiapreventiva #odonto #seusorrisomaisbonito #cuidados #hábitossaudáveis #prevenção #odentequebrou #dordedente #dentistas #dentequebrado #dentistasemsp #odontopediatria

1,760 visualizações